sábado, 14 de julho de 2012

Tarô Egípcio IX – O Eremita


A luz velada, Júpiter em Leão, o discípulo. Um homem maduro e que tem sabedoria carrega a luz. Neste Arcano, sabedoria não é informação, é formação. Todas as vivências do mundo exterior devem ser trazidas para dentro. O retiro é necessário para que se compreenda e proteja a possibilidade da iluminação através da experiência. Só o recolhimento é companheiro da voz do silêncio.

Na mitologia egípcia, Gor é a divindade que assume a forma de uma coruja, um sol alado. Seus olhos são a Lua e o Sol.

– Não confundir a introspecção e isolamento com solidão, inatividade ou escuridão sem fim. A chama da vela só pode ser percebida no escuro. Para a chama, de nada adianta um dia de Sol.

Quando não temos mais com o que nos identificar externamente, a chama interior pode ser percebida, o fogo que dá vida.